Desculpe-nos pelo inconveniente

EMPRESA
TrajanoViana.com é uma empresa dedicada ao treinamento profissional, consultoria e projetos.
Atualmente tem maior atuação na área de energia solar fotovoltaica, ministrando cursos de treinamento profissional, consultoria e realizando projetos elétricos de sistemas fotovoltaicos conectados à rede.

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA – Trajano Viana
Trajano Viana é Diretor da TrajanoViana.com.
O Professor Trajano é Engenheiro Eletricista, Mestre em Tecnologia e Doutor em Engenharia na área de Energia Solar Fotovoltaica. Trabalhou como engenheiro e professor de engenharia elétrica e eletrônica e, desde 2005, trabalha com treinamento, projeto, consultoria, instalação, comissionamento e avaliação de sistemas fotovoltaicos.
Ministrou cursos de treinamento em energia fotovoltaica para empresas e instituições tais como CEMIG (Belo Horizonte e Sete Lagoas); COELBA (Salvador); LIGHT, EPE, ELETROBRÁS (Rio de Janeiro); IDEAAS (Florianópolis); RIMA (Montes Claros); B&Q ENERGIA (Fortaleza); TECNIWER (Jaraguá do Sul); SENAI (Jaraguá do Sul); SUNEDISON (Assu, RN) e AMRJ (Rio de Janeiro). Ministrou também vários cursos de treinamento profissional nas cidades de Recife, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre.
Em 2007 trabalhou na empresa Conergy AG (www.conergy.de) em Hamburgo, Alemanha, desenvolvendo projeto para avaliar a interação entre módulos e inversores fotovoltaicos.
Ministrou palestras em seminários e congressos, nacionais e internacionais, como CBENS (Florianópolis e SP), ecoenergy (SP) e INTERSOLAR (SP), CYTED (Bolívia) e ENUMA (Peru).
Foi professor visitante na Fachhochschule München, Alemanha (1990, 1992, 1998, 1999 e 2000) e, desde 2006, é
• Silver Member da ISES, International Solar Energy Society;
• Membro da ABENS, Associação Brasileira de Energia Solar e
• Membro da Comissão “Sistemas de Conversão Fotovoltaica de Energia Solar” para elaboração de normas ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas.
O Professor Trajano iniciou e foi diretor técnico da Elektsolar até julho de 2015.

Veja alguns momentos de nossos cursos, palestras, consultoria, projetos, instalações e outras atividades.

Imagem1 Imagem2
Imagem21 Imagem22
Imagem23 Imagem24
Imagem3 Imagem4
Imagem5 Imagem6
Imagem25 Imagem26
Imagem27 Imagem28
Imagem7 Imagem8
Imagem9 Imagem10
Imagem11 Imagem12
Imagem13 Imagem14
Imagem15 Imagem16
Imagem17 Imagem18
Imagem19 Imagem20
Imagem29 Imagem30

Como funciona a energia fotovoltaica

CÉLULA FOTOVOLTAICA

A obtenção de energia elétrica a partir do Sol é devida ao efeito fotovoltaico, por meio do qual a radiação solar é convertida diretamente em eletricidade.

O efeito fotovoltaico foi descoberto por Alexandre-Edmond Becquerel em 1839, que relatou suas observações da ação dos raios solares sobre soluções químicas, produzindo corrente elétrica.

A descoberta científica de Becquerel só começou a ser utilizada comercialmente após o desenvolvimento da célula fotovoltaica de silício, em 1954. A evolução das células fotovoltaicas se deu principalmente devido à aplicação na área espacial, como fonte de energia para os satélites artificiais.

O efeito fotovoltaico é observado quando surge tensão elétrica entre os terminais de um dispositivo, ao ser exposto à luz. Embora o efeito fotovoltaico esteja relacionado ao efeito fotoelétrico, os dois processos são diferentes. No efeito fotoelétrico os elétrons liberados, devido à incidência da radiação, podem saltar da superfície do material, se a radiação possuir energia suficiente para ceder aos elétrons e realizar tal trabalho.

No efeito fotovoltaico os elétrons liberados devido à incidência da radiação são movimentados, dentro do próprio material, entre bandas de energia diferentes (por exemplo, da banda de valência para banda de condução). Esses elétrons fotogerados (portadores negativos) são afastados dos seus locais de origem, dando lugar às chamadas lacunas (portadores positivos).

A separação entre elétrons e lacunas será mantida devido à presença da barreira de potencial (VB) existente no interior do dispositivo. Essa separação, entre os portadores positivos e negativos, dá origem à tensão elétrica existente entre os dois terminais do dispositivo.

celula fotovoltaicaA célula fotovoltaica constituída por uma junção de materiais semicondutores tipo P e tipo N (junção PN), de silício, fornece uma tensão em torno de 0,6 V. A corrente a ser fornecida dependerá da área da célula e da intensidade de radiação incidente (irradiância, W/m2).

A célula fotovoltaica algumas vezes é chamada inadequadamente de célula solar, fotocélula e outras denominações incorretas.